De Chernobyl ao colapso de Fukushima em 2011, os acidentes nucleares têm enormes consequências ao longo de décadas. 

Embora os efeitos imediatos sejam bem conhecidos e tenham sido documentados extensivamente ao longo do último século, existem alguns efeitos colaterais da contaminação por radiação que os seres humanos ainda não exploraram completamente. Por exemplo, o que acontece se você come comida radioativa?

A resposta pode ser menos surpreendente do que o público percebe, segundo o canal Life Noggin do YouTube. Muitos dos alimentos disponíveis para consumo público são realmente radioativos. 

Isto é devido à natureza sempre presente da radiação e como ela se mantém e se espalha nos lugares mais inesperados. Pode ser fácil culpar os vazamentos nucleares por serem os maiores culpados, mas testes nucleares que descarregam materiais radioativos no meio ambiente também desempenham este papel. 

Alguns alimentos são naturalmente propensos a serem radioativos. Por exemplo, bananas contêm potássio-40. As castanhas brasileiras encontradas na maioria das misturas de castanhas do mundo têm níveis de radiação superiores a 1.000 vezes o que pode ser encontrado em outros alimentos. 

De acordo com a equipe Life Noggin, no entanto, é importante separar os níveis de radiação encontrados nos alimentos com o nível de radiação da precipitação nuclear. Então, o que acontece se o seu corpo comeu algo com níveis extremamente altos de radiação? Estudos anteriores mostraram que as taxas de mortalidade disparariam porque o radio ia corroer sua estrutura esquelética. 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.