Há algumas semanas atrás, a passagem do furacão Walaka atingiu o Havaí, o que fez com que a pequena ilha de East Island, com 731 metros de comprimento por 121 metros de largura, desaparecesse do mapa devido às marés causadas por esse fenômeno natural que se tornou um dos mais intensos já registrados nessa área.

As fotos mostram que esta parte do arquipélago havaiano foi reduzida a quase nada, e que, devido às alterações climáticas e elevação das mares, tempestades estão se tornando mais devastadoras.

East Island era muito próxima da Isle of Tern, que também foi muito afetada após a passagem de Walaka, lugares que eram muito importantes para a criação de focas-monge, uma espécie ameaçada de extinção, além de ser a casa da família de tartarugas marinhas verdes, também ameaçadas.

Deacordo com o biólogo Charles Littnan, esse lugar não pode mais ser considerado um refúgio seguro para a vida marinha que viveu nele, além de explicar que “espécies são resistentes até certo ponto, mas poderia haver um ponto no futuro onde essa resistência já não seria suficiente “.

Especialistas apontam que este incidente não será isolado, pois nos próximos anos muitas dessas ilhas poderão desaparecer devido à intensidade dos fenômenos naturais que são cada vez mais devastadores e destrutivos.

Ei, não se esqueça de inscrever no canal do Engenharia é: no Youtube, e também nos siga no Instagram (@engenharia.e) para ficar por dentro das novidades.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.