Encare a imagem acima, concentrando seu olhar no ponto preto que está no centro. Após alguns segundos, as cores e formas ao redor do ponto vão começar a desbotar cada vez mais. Dentro de um minuto, a imagem provavelmente terá desaparecido por completo, e você estará olhando para um espaço em branco (ou, talvez, um quadrado cinza).

Basta piscar uma vez, no entanto, e a imagem retornará a sua forma inicial.

O que está acontecendo?

Essa ilusão de ótica é chamada de “efeito de Troxler”, em homenagem ao seu inventor, o suíço Ignaz Troxler, um médico, político e filósofo que viveu no século XIX.

O truque visual é uma ilustração da maneira como nosso cérebro lida com as diversas sensações a que somos constantemente expostos, um fenômeno conhecido como “processamento seletivo”.

Sem que percebamos, nosso cérebro filtra informações para que possamos nos concentrar nas coisas que são mais importantes. Digamos que, se estamos atravessando a rua, nosso cérebro tende a apagar as árvores e prédios que vemos ao fundo para que possamos perceber um carro virando de repente numa esquina, evitando o perigo de atropelamento, por exemplo.

Em miúdos, o cérebro tende a ignorar os estímulos visuais que não mudam. Por isso, quando encaramos a tal imagem acima, as cores desaparecem aos poucos. Estamos concentrados no centro, então o cérebro decide que as formas ao redor do nosso ponto focal são informações que são desnecessárias.

Processamento seletivo no dia a dia

De acordo com Derek Arnold, professor de psicologia da Universidade de Queensland, na Austrália, no nosso cotidiano, provavelmente não percebemos que nosso cérebro faz isso, porque nosso ambiente muda o tempo todo.

A ilusão acima é incomum porque é raro fixarmos nossa atenção dessa forma em qualquer coisa. Todavia, ela já é bastante embaçada e desbotada, o que nos predispõe a esse efeito.

O processamento seletivo é talvez mais perceptível quando se trata dos nossos outros sentidos. Ele é motivo pelo qual você raramente sente o cheiro de seu próprio perfume um ou dois minutos após aplicá-lo. Não é verdade?

Distorções

Por curiosidade, esse pode ser o mesmo fenômeno por trás da “lenda da Bloody Mary”, ou Maria Sangrenta.

Um estudo de 2010 publicado na revista Perception solicitou a voluntários que olhassem para um espelho em condições de pouca iluminação por dez minutos.

Como resultado, 66% dos que participaram relataram ter visto grandes deformações faciais, 28% disseram ter visto uma pessoa desconhecida atrás deles, e 48% perceberam criaturas míticas ou monstruosas.

Claro, era tudo obra da mente, com ajuda da visão periférica. É o mesmo caso da ilusão de Troxler: quando forçamos nosso foco em algum ponto de maneira incomum, distorções podem ocorrer.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.