Hoje em dia, a tecnologia faz parte da nossa vida e grande parte da população vive de olhos na tela sem conseguir se desligar, o que faz com que surjam várias preocupações sobre o impacto dos dispositivos digitais na saúde física e mental.

Uma pesquisa recente, publicada na revista Scientific Reports, avaliou as consequências que a luz azul das telas de smartphones, computadores ou tablets pode ter na visão. E com uma exposição prolongada à luz azul emitida pelas telas, além de interferir no sono, pode causar danos irreversíveis nos olhos e acelerar a cegueira.

Não era novidade para os pesquisadores que a exposição à luz provoca danos na retina ocular, porém, “o mecanismo subjacente a este fenômeno não estava claro”, diz o artigo. Por isso, esta investigação feita em laboratório tinha como objetivo analisar a degeneração das células.

Atualmente, “estamos sendo expostos à luz azul continuamente e a córnea e a lente do olho não são capazes de bloqueá-la ou refleti-la”, pelo que ela penetra na retina acabando por afetá-la, explica Ajith Karunarathne, professor do departamento de química e bioquímica da Universidade de Toledo (Estados Unidos) e autor do estudo.

Por outras palavras, a luz azul emitida pelos aparelhos, que tem um menor comprimento de onda e uma maior energia face às outras cores, transforma as moléculas presentes na retina do olho em moléculas “assassinas” das células fotorreceptoras através da libertação de substâncias nocivas. O que pode ser preocupante, visto que estas células do olho não regeneram. “Quando elas estão mortas, estão mortas para sempre”, esclarece Kasun Ratnayake, estudante de doutorado na Universidade de Toledo e co-autor do estudo.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.