Os astrônomos observaram recentemente um tipo de objeto no espaço diferente de qualquer coisa que vimos antes. Apelidado de 288P, ele é um asteróide binário – ou dois asteroides em órbita um do outro – que tem características semelhantes a um cometa, com uma cauda longa e brilhante, ou nuvem de poeira e gás em torno do núcleo de um cometa. É o primeiro asteroide binário que já encontramos que também pode ser classificado como um cometa.

Os cientistas aprenderam sobre a existência do 288P em 2011, mas eles não conseguiram o examinar – estava muito longe – até recentemente quando chegou um pouco mais perto da Terra. Usando o telescópio espacial Hubble da NASA/ESA, um grupo de cientistas liderados por Jessica Agarwal no Instituto Max Planck de Pesquisa do Sistema Solar na Alemanha conseguiu ver melhor o sistema estranho.

288P está localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. Cada uma das duas peças que compõem 288P tem cerca de 0,6 milhas de diâmetro, e o instituto de pesquisa disse que eles estão excepcionalmente distantes: estão orbitando uns aos outros a uma distância de cerca de 62 milhas. Os astrônomos também observaram atividade contínua em 288P. Agarwal disse: “Detectamos fortes indícios de sublimação do gelo da água devido ao aumento do aquecimento solar – semelhante à forma como a cauda de uma cometa é criada”.

288P provavelmente foi um sistema binário para cerca de 5.000 anos. E, de acordo com o site do Hubble, não é provável que encontremos mais objetos como o 288P por um longo período de tempo, já que encontrar o cometa binário do cinturão principal “incluiu muita sorte”.

A revista Nature publicou a pesquisa on-line. Agarwal foi acompanhada por outros quatro pesquisadores de instituições nos Estados Unidos.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.