Se alguém já precisou de provas do poder de um buraco negro supermassivo, pesquisadores agora as possuem. Uma equipe internacional de astrônomos pegou um buraco negro supermassivo devorando uma estrela. 

O buraco negro repousa entre galáxias em colisão em uma área conhecida como Arp 299 – a cerca de 150 milhões de anos-luz da Terra. O buraco negro em si é aproximadamente 20 milhões de vezes maior que o nosso sol. A estrela condenada que se tornou comida para o buraco negro? É mais que o dobro da massa do sol, segundo a equipe. 

Os cientistas Miguel Pérez-Torres, do Instituto Astrofísico de Granada, Space e Seppo Mattila, da Universidade de Turku, na Finlândia, lideraram a equipe de 36 pesquisadores para descobrir exatamente o que estava acontecendo. Astrônomos ao redor do mundo determinaram que esta é a primeira vez que cientistas foram capazes de rastrear e visualizar tal acontecimento.

A equipe usou o Very Long Baseline Array (VLBA) da National Science Foundation e sua antena de 25 metros para obter uma melhor leitura do material. Astrônomos do telescópio William Herschel, nas Ilhas Canárias, notaram uma explosão brilhante de emissão infravermelha da área do Arp 299. Alguns meses depois, o VLBA detectou uma nova fonte de emissões do mesmo local.

“Com o passar do tempo, o novo objeto permaneceu brilhante em comprimentos de onda de infravermelho e rádio, mas não em luz visível e raios-X”, disse Mattila. “A explicação mais provável é que o gás interestelar grosso e a poeira perto do centro da galáxia absorveram os raios-X e a luz visível, e então a irradiaram novamente como infravermelho”.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.