A NASA encontrou matéria orgânica preservada na superfície de Marte. Isso foi possível graças ao O rover Curiosity, esta descoberta abre a possibilidade de já ter existido (ou ainda existir) vida no planeta vermelho.

As moléculas, por si só, não provam que a vida já existiu no planeta Vermelho. Porém, é uma presença intrigante que coloca essa possibilidade enquanto uma hipótese científica séria.

“A possibilidade de conseguirmos encontrar sinais de vida ancestral em missões futuras, se a vida esteve presente em marte, acabou de aumentar,” disse Ashwin Vasada, um dos cientistas no projeto Curiosity. Esta opinião é partilhada por outros especialistas. Thomas Zurbuchen, administrador do Science Mission Directorate da NASA, sublinhou que esta descoberta é um indicador que as missões em Marte devem continuar a procurar vida: “Com estas novas descobertas, Marte está a dizer-nos para continuarmos a investigação e para procurarmos evidência de vida.”

As possibilidades de existir vida hoje em Marte são muito baixas. A superfície de Marte é inóspita. Mas, no passado, é quase certeza que tenha existido água, o que poderá ter contribuído para a emergência de vida.

O rover Curiosity foi enviado para uma zona em que se supõe ter existido um grande lago marciano, na cratera Gale. Foi nesta zona que os cientistas encontraram a matéria orgânica. Sendo assim, todos os principais ingredientes para o surgimento da vida estão presentes: água, fontes de energia e os componentes químicos necessários à vida.

“A questão referente à possibilidade da vida ter surgido ou existido em Marte é agora muito mais oportuna visto que sabemos que moléculas orgânicas estiveram presentes na sua superfície (…),” escreveu o astrobiólogo da Universidade de Utrecht, Inge Loes.

Agora há diversos indicadores que a vida poderá ter existido no planeta vermelho. Os próximos anos com certeza trarão resultados definitivos para esta questão antiga.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.