Uma nova terapia, conhecida como Celyvir, demonstrou um efeito anti-tumoral capaz de decompor as células cancerosas.

A pesquisa, conduzida na Unidade de Biotecnologia de Carlos III Saúde delInstituto combina células e vírus agindo como uma espécie de cavalo de Tróia para despertar o sistema imunológico antitumoral celular. O trabalho acaba de ser publicado na revista Cancer Immunology.

“O trabalho confirmou que em ratinhos as células estaminais mesenquimais portadoras do vírus anti-tumoral podia ser obtida a partir do paciente (células singeneicas) como um doador (células alogénicas), reduzindo o volume do tumor de 35%” explicou Alvaro Morales, autor principal do estudo.

Em ambos os casos, o tratamento não só era capaz de ativar a imunidade, mas o aumento da infiltração de certas células em cancros tratados.

Trabalhos anteriores indicaram que esta maior infiltração do sistema imune no tumor está extensivamente relacionada a um melhor prognóstico da doença e uma maior resposta a outras imunoterapias.

Receba um tratamento universal

Vírus oncolíticos são aqueles que se replicam seletivamente nas células tumorais, destruindo-os. O problema com esta terapia é que o vírus não alcança o tumor por si só, uma vez que o sistema imunológico geralmente exerce uma resposta antiviral contra ele.

Para resolvê-lo, especialistas usaram células-tronco mesenquimais, transportando esses vírus para dentro deles como se fossem um cavalo de Tróia celular. Dessa forma, o vírus oncolítico atinge o tumor dentro das próprias células-tronco, onde é liberado e produz uma resposta antitumoral maior.

“Os resultados abrem a possibilidade de produzir um tratamento universal de células-tronco mesenquimais dos vírus oncolytic como portadores sem a necessidade de obtê-los de pacientes, facilitando a velocidade e disponibilidade deste vírus”, diz Morales.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.