Segundo uma reportagem do Washington Post, hackers que trabalham para o governo Chinês comprometeram um navio da marinha Americana e roubaram informação importantes.

Essa informação é extremamente sensível, como os planos para proteções supersônicas de antimíssil ou um projeto ofensivo secreto chamado “Sea Dragon”.

O ataque informático teria ocorrido em Janeiro e Fevereiro deste ano e resultou em mais do que 614 gigabytes de informação roubada.

Não se sabe ao certo que navio foi “roubado”, mas sabe-se que trabalhava com o “Naval Undersea Warfare Center”, um grupo de investigação e desenvolvimento que trabalha com submarinos e armas subaquáticas.

Segundo a reportagem, a maioria da informação roubada não teria qualquer classificação governamental “secreta”. Porém, entre os gigas de informação irrelevantes levadas pelos chineses, existiam detalhes de um projeto conhecido como “Sea Dragon”.

O Sea Dragon é um projeto que abriu portas em 2012 e faz parte dos objetivos do Pentágono de adaptar tecnologia do exército americano para novas aplicações. O Sea Dragon é uma arma com “capacidades disruptivas ofensivas” que irá integrar “um sistema de armas já existente na plataforma da Marinha”.

Não existem muitas informações em relação a este projeto, que era secreto. Sabe-se apenas que o Pentágono gastou mais do que $300 milhões de dólares no projeto desde 2015 e que os testes estão planeados para o início de setembro.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.