O próximo ano promete ser bem movimentado, com um novo governo que deve trazer novas propostas para enfrentar os desafios que virão pela frente.

Alguns problemas, no entanto, são velhos, como é o caso da educação. “Nossa educação não é de qualidade, os nossos alunos e alunas não são bem formados e por isso têm muitas dificuldades para conseguir o seu emprego, para conseguir uma vaga naquele local que gostariam de trabalhar para desenvolver as suas potencialidades”, sentencia o professor Glauco Arbix.

Ele comenta uma pesquisa recentemente divulgada pela Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo a qual apenas 2,1% dos alunos brasileiros mais carentes conseguem aprender um nível aceitável em ciências, o que é muito pouco – em países desenvolvidos, esse índice chega a 25%.

Não é por acaso, portanto, que o Brasil esteja entre os últimos colocados na lista de países em que o nível educacional deixa muito a desejar. O Brasil ficou em penúltimo lugar em ranking global de qualidade de educação. A situação precisa mudar, diz o colunista, mas isso só será possível dando prioridade à educação.

Saiba mais em Jornal da USP.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.