Vamos “brincar” um pouco com tendências? Segundo (1), as tendências para o Brasil, já em 2007, eram as seguintes:

  1. Consumo precoce
  2. Crescimento dos animais de estimação
  3. Disseminação do conceito de Responsabilidade Social
  4. Sentimento de brasilidade
  5. Ênfase na singularidade
  6. Retorno a valores tradicionais/onda retrô
  7. Aumento da busca espiritual e mística
  8. Crescimento do mercado afrodescendente
  9. Preocupação com a estética e a aparência
  10. Grande número de pessoas morando sozinhas
  11. Filhos morando mais tempo com os pais
  12. Grande número de casais sem filhos
  13. Aumento da população +60
  14. As pessoas estão passando mais tempo em casa
  15. Aumento da sensação de insegurança nas pessoas
  16. Consumo de ecossoluções
  17. Busca pela experienciação/experimentação
  18. Envolvimento com o mundo digital
  19. Prioridade à saúde
  20. Convivência entre o global e o local 

Pois é… Você reconhece algumas? Mesmo sendo apresentadas em 2007, estão bem válidas, não? Podem ter sofrido algum acréscimo de “força”, ter sido um pouco modificadas, mas ainda estão muito boas para que se trabalhe em inovações, o que vamos fazer a partir do próximo “Engenharia em Pauta”! Até lá, então… 

998-19870262_300x250_GMA-US

Referência:

  • Kakuta, Susana Maria. Trends Brasil: Tendências de Negócios para Micro e Pequenas Empresas. Porto Alegre, edição Sebrae RS, 2007. 164 p.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorConcurso Público CREA 2017 tem vagas para nível superior e técnico
Próxima publicaçãoUtilizando as tendências para gerar projetos…
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.