Como já vimos a implementação de inovações pode trazer comportamentos extremos, que são naturais e que então tem que ser aceitos e respeitados. Apenas recordando: são comuns a aceitação plena, ou a rejeição, parcial ou mesmo plena, das inovações. Podem ocorrer também situações intermediárias, que podem ser bem problemáticas, porque não se apresentam de modo claro… Mas é assim mesmo que o ser humano funciona, e isto pode trazer grandes oportunidades de melhoria e progresso das pessoas. Então, tudo bem!

No entanto, existem caminhos que podem ajudar aquele que conduz a implementação da inovação, e que pode estar sofrendo dificuldades ou mesmo rejeição. Algumas dicas são:

  1. Deve-se criar um “nome”, uma “identidade”, até mesmo uma “missão”, para o sistema a ser implantado; e aí divulgar bem este “slogan” …
  2. A inovação, no seu todo, deverá ser amplamente comunicada, e mesmo discutida, até mesmo antes de sua implantação – conhecer o que vai ocorrer não assusta em extremo as pessoas envolvidas;
  3. Todas as áreas afetadas devem participar da elaboração do processo inovador, já que a inovação deverá afetar a todas;
  4. Deve-se previamente localizar “pessoas chave” em cada área afetada, que “comprem” a ideia, e então apoiá-las constantemente, até para que não “percam a fé” na mudança…
  5. Estas pessoas deverão estar “espalhadas” por todas as áreas afetadas pela inovação;

Paciência, e sucesso na inovação!

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorConheça as partes que formam um telhado
Próxima publicaçãoVencedor do “Nobel da Arquitetura” libera de graça projetos de moradias populares
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.