Pois é, agora você está imerso na engenharia. Passou no vestibular, e então agora você é um “engenheiro em formação”. Ou mesmo está iniciando sua carreira como profissional, ou já está inserido nela… Muito bom e gratificante! Vamos conversar um pouco como fazer esta carreira com mais sucesso ainda? Neste “bate-papo”, vou me dedicar um pouco mais aos “engenheiros em formação”, mas o conteúdo também serve para mim, que já tenho muitos “km” rodados na carreira, e para quem já é “engenheiro formado”… Afinal, os tempos mudam, e muito está sendo exigido de nós!

Em primeiro lugar, estude sempre e periodicamente, dentro de seu costume e método; se não tiver um método, procure orientação.  Procure estudar todos os dias, se possível sobre os conteúdos ministrados nas últimas aulas, ou nos que você teve mais dúvidas. Estas, leve-as ao professor ou a um colega mais experiente. Mas, definitivamente, não deixe para estudar em vésperas de prova, ou através de “macetes”!

Estude o conteúdo de todas as disciplinas – todas elas são importantes para sua formação, embora algumas possam parecer desinteressantes, aparentemente sem finalidade para sua aprendizagem. Se o “chato” for o professor, procure aprender o máximo com a sua experiência e vivência como profissional do ensino, não se importando tanto com a aula em si…

Procure dedicar-se mais ao básico, o principal de cada conteúdo disciplinar. Serão estas bases que lhe permitirão aprender sempre – e o importante é “aprender a aprender”, já que a tecnologia evolui em velocidade estonteante, mas sempre baseada nas mesmas regras e fenômenos. Não se prenda a detalhes, trabalhe no geral.

.Quem está estudando engenharia, geralmente acha que as disciplinas não ligadas às áreas técnicas não são importantes… São sim, e bastante!  Elas podem ser a base de uma carreira que pode convergir para administração e gerência, além de lhe dar a necessária base generalista, tão requisitada hoje em dia. Saiba que a maioria dos CEO’ s de grandes companhias é constituída de engenheiros… E o mundo não é só tecnologia, e o que se procura atualmente é um engenheiro que seja bom em sua área, mas com características generalistas…

Aproveite pera fazer amizades e contatos. O ambiente universitário é muito rico, e lhe dará chance de conhecer muitas pessoas, de diferentes culturas, modos de pensar, etc. Comece agora a fazer seu “networking”, que lhe será muito útil na sua carreira profissional. Amizades desenvolvidas na fase universitária perduram durante toda a vida, e lhe abrirão portas que seguramente você nem saberia que existiriam, quando estiver atuando como profissional. E lembre-se: você também é importante para seus colegas, na via de mão dupla do “networking”…

Vamos continuar esta conversa na próxima semana? Até lá…

Compartilhe:
Publicação anteriorGoPro foi engolida por lava vulcânica e continuou funcionando normalmente
Próxima publicaçãoNova descoberta gera esperança pela colonização da lua

É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.