Neste ponto de nosso caminhar para um novo e inovador produto, também temos que dar uma “paradinha” para conferir o que nos fala um dos principais “gurus” da inovação, Peter Drucker. Conforme ele nos diz em seu famoso livro “Inovação e Espírito Empreendedor” (1), os “Faça”, que são as regras para uma inovação de sucesso, são, em relação ao nosso conceito:

  • A inovação começa com a análise das oportunidades, de modo organizado e sistemático – legal! Partimos de uma tendência realmente reconhecida… Ok!
  • A inovação deve ser tanto dentro de conceitos estabelecidos, como deve poder ser percebida – estamos utilizando um conceito estabelecido e reconhecido pelas pessoas, que é um aplicativo de celular, e a “moda saúde”. Bom, também!
  • Ela deve ser simples e “concentrada”, para ser visível – aí vai depender de como faremos a “cara” e a utilização do aplicativo. Problema para resolver no desenvolvimento…
  • Deve começar pequena, fazendo uma coisa específica – por enquanto, a proposta é dar informações sobre os produtos, dentro de um “setup” de calorias e nutrientes carregado previamente pelo usuário. Bom! Nada muito complicado, mas útil…
  • A inovação deve sempre deve visar a liderança – pois é: nosso aplicativo tem que ser muito bom, e deve dar margem à criação de vários outros produtos correlatos, dentro do conceito escolhido.

Pode parecer simples esta conferência, mas é muito comum as pessoas se perderem nesta fase da inovação. Por exemplo, usarem o “achismo” (eu acho que vai ser legal…), em vez de usarem uma tendência real; desenvolverem algo muito novo, que o mercado não está pronto para acolher; desenvolverem um produto sofisticado demais, complicado, com muitas funções; e assim por diante. Fracasso certo!

E depois desta conferência dos “Faça” de Peter Drucker, vamos continuar a trabalhar com nosso conceito? Até o próximo “Engenharia em Pauta”!

Referência:

(1) Drucker, Peter F. Inovação e Espírito Empreendedor (entrepreneurship) – Prática e Princípios” – Livraria Pioneira Editora, São Paulo, 5ª edição. 

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorPesquisa realizada pela FGV revela que o Brasil terá um Smartphone por habitante ainda este ano
Próxima publicação35 citações de grandes inventores que irão inspirá-lo
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.