Ter novas e inovadoras ideias não é uma tarefa fácil, corriqueira. É necessário desenvolvermos nossa criatividade, e atualmente já é ponto pacífico que a criatividade não vem de mágicas ou truques, mas sim de trabalho duro e persistente, aliado a um bom conhecimento do setor. É claro, existem ferramentas muito boas que podem nos auxiliar…

Uma delas é tentar sair do nosso mundo normal, e passar para o mundo das loucuras… É que uma ideia louca está livre de paradigmas e geralmente não tem muito sentido prático, mas pode nos levar a conclusões interessantes para desenvolvermos bons conceitos de solução de problemas, e aí, quem sabe, chegarmos a uma solução inovadora.

Um exemplo: considere a figura que encabeça este pequeno artigo. Representa um grave problema de poluição, não? Como resolvê-lo? De modo “maluco”, com a imaginação liberada, podemos pensar em dirigir a boca do cano de esgoto para cima, e então jogar o líquido para o alto com força suficiente para que ele alcance uns 60 km de altura… É claro que ele chegará totalmente pulverizado lá em cima, bem acima da Camada de Ozônio (que fica entre 20 e 35 km de altura), e, na sua ida e volta por esta camada, será quase que totalmente libertado de agentes patogênicos, tendo sido desinfetado… E, quem sabe, os resíduos se espalharão por área tão ampla que quase não seriam notados…

Usando este conceito dentro de tecnologia mais acessível, poderíamos pensar em um sistema de filtros, decantadores, ou mesmo centrifugadores, que filtraria os resíduos sólidos; o líquido resultante passaria por um conjunto de ionizadores, que simulariam a Camada de Ozônio até de modo mais completo e eficiente. Daria certo? Quem sabe? Aí teríamos que passar pelo processo, na maioria das vezes complicado e trabalhoso, de colocar este conceito dentro das realidades econômicas e técnicas que o tornassem mais viável e economicamente vantajoso…

Neste simples exemplo de utilização do processo de “ideias malucas”, podemos constatar suas grandes chances de nos ajudar a resolver problemas. De fato, ficar livre das “amarras” do pensamento convencional vai abrir novas portas para gerarmos conceitos e ideias inovadoras e diferentes…

Boas soluções “malucas” para seus problemas…

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Compartilhe:
Publicação anteriorSamsung confirmou: em 2019 ela vai lançar smartphones dobráveis
Próxima publicaçãoSabe aqueles pontos de luz na imagem? São galaxias
É graduado em Engenharia Elétrica (Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL), e pós-graduado em Docência do Ensino Superior em Educação. Foi professor, desde 1964, em diversos cursos técnicos, de engenharia, e de extensão, em diversas áreas técnicas, bem como em empreendedorismo e inovação. Também criou e coordenou diversas atividades ligadas ao desenvolvimento do empreendedorismo, no Inatel. Atualmente participa de programas de extensão e pesquisa ligados ao empreendedorismo, criatividade e inovação.