Tudo sobre o curso de Engenharia Civil

Considerada a mãe de todas as engenharias, a engenharia civil é a responsável pela projeção da estrutura de construções, definição e dimensão dos materiais a serem utilizados e acompanhamento e gerenciamento das obras.

O engenheiro civil pode executar obras como barragens, viadutos, estradas, pontes, casas, edifícios, aeroportos, canais e portos, além de poder restaurar e realizar a manutenção de estruturas já existentes.

Para isso, o engenheiro civil deve fazer a análise das características do solo, o estudo da insolação e da ventilação do local e a definição dos tipos de fundação, o que possibilitará o desenvolvimento do projeto, que deverá conter as especificações das redes de instalações elétricas, hidráulicas e de saneamento.

Deve também supervisionar prazos, custos, padrões de qualidade de segurança. O engenheiro civil deve se preocupar com a segurança da edificação, sempre levando em consideração os efeitos dos ventos, as mudanças de temperatura e outros efeitos climáticos que podem comprometer a obra.

Graduação:

O curso de graduação de engenharia civil tem duração de cinco anos e conta, geralmente, com quatro períodos (dois anos) do chamado “ciclo básico”, onde são vistas as matérias que darão embasamento para as matérias específicas.

No chamado ciclo básico encontram-se as disciplinas de Cálculo, Cálculo Numérico, Física, Introdução à Engenharia e Algoritmos Aplicados à Engenharia.

Após estes dois anos, começam as disciplinas específicas, como Mecânica dos Solos, Fenômeno dos Transportes, Mecânica dos Fluídos, Sistemas Estruturais, Topografia, Hidráulica, entre outras que nada mais são do que a Física aplicada e conceitos de Administração.

Possíveis especializações:

O engenheiro civil pode se especializar nas mais diversas áreas, como, por exemplo, fundações, hidráulica, saneamento, transportes, elétrica, petróleo e gás, entre outras.

Mercado de trabalho:

Devido aos programas governamentais como o PAC, “Minha Casa, Minha Vida”, houve um aumento da oferta de imóveis. Além disso, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos acabaram por aquecer também o mercado de trabalho para os profissionais desta área.

Estima-se que até 2037 a demanda de engenheiros civis no Brasil aumentará significantemente, tornando uma carreira ainda mais promissora.