Tudo sobre o curso de Engenharia Física

Sendo uma área nova no Brasil, a engenharia física consiste em associar as mais diversas áreas da ciência e as tecnologias modernas, tornando-se assim uma das engenharias mais abrangentes.

O engenheiro físico pode trabalhar com a produção de equipamentos, componentes e tecnologias de captação e transmissão de energia elétrica e nuclear, no desenvolvimento de dispositivos e técnicas para monitorar e controlar as condições ambientais, trabalhar na criação e utilização de novos materiais para sensores e atuadores (óticos, elétricos, magnéticos) e para sistemas microeletrônicos.

No desenvolvimento e aplicação de dispositivos óticos para uso nas telecomunicações, em pesquisas e na medicina, além de trabalhar na criação e projeção de materiais e dispositivos a partir de cerâmicas supercondutoras para aplicações industriais e biomédicas.

Graduação:

O curso de engenharia física, assim como os demais, tem seu ciclo básico durante os quatro primeiros semestres, com foco nas disciplinas básicas da engenharia, como matemática, física, cálculo, química e informática.

998-19870262_300x250_GMA-US

Após estes dois anos, o futuro engenheiro físico começa a ter suas disciplinas específicas, as quais oferecem ao graduando o conhecimento que envolve desde as ciências humanas (filosofia da ciência e sociologia do trabalho) até uma sólida formação em ciência básica e específica na área de materiais, mecânica, elétrica e biomédica, por exemplo.

Possíveis especializações:

Tratando-se de uma área extremamente abrangente, o engenheiro físico pode concentrar sua formação profissional em diversos setores específicos, como eletrônica, mecânica, entre outros.

Mercado de trabalho:

Por ser uma área nova, muitas vezes faltam candidatos para preencher as vagas no mercado de trabalho. O engenheiro físico, por ter uma formação generalista, pode atuar em vários setores, principalmente no de meio ambiente, energia, tecnologia, finanças, medicina, logística e transporte.

Sua atuação também se estende à área financeira, tecnologia da informação, telecomunicações e à indústria farmacêutica. Este profissional também é procurado para trabalhar tanto na parte de desenvolvimento e criação de novas soluções, em que coloca as técnicas da física a serviço da medicina, como no setor de vendas.

Fonte da imagem shutterstock