Um morador da cidade de Colombo, no Paraná cansado de ver tanta poluição no rio que passa pela sua cidade, o rio Atuba resolveu agir em prol disso.

Na infância, Diego Saldanha nadou e pescou muito no rio Atuba e já não aguentava mais ver a situação de suas águas piorarem dia após dia. A população reclamava da poluição no local, mas nada fazia a respeito – tão pouco o poder público.

Então Diego, decidiu arregaçar as mangas e fazer, ele próprio, algo pelo rio: ele então construiu uma ecobarreira com galões de água usados e pedaços de rede de proteção, que foi instalada num local estratégico do rio. A invenção parece simples, mas tem toda uma inteligência por trás que faz com que ela acompanhe o nível da água e seja ainda mais eficiente.

Segundo Saldanha, desde a implementação, em janeiro de 2017, já retirou do rio uma tonelada e meia de resíduos. A porção de recicláveis é encaminhada ao colégio dos filhos para ser vendida e gerar renda à instituição – a iniciativa já arrecadou quase R$ 1 mil.

Já os objetos mais peculiares que retira das águas ficam expostos em uma espécie de museu que o morador montou para conscientizar a população e os visitantes. Pasmem, mas já foi encontrado um tanque, o motor de uma máquina de lavar roupas, uma cadeirinha infantil para carros, um aquecedor elétrico e várias bonecas – que a mãe de Saldanha caprichosamente reforma e põe à venda no brechó que tem na cidade.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.