Pesquisadores australianos fizeram uma nova e estranha observação sobre como as árvores respondem a temperaturas extremas. Depois de observar as árvores no país por um ano inteiro, cientistas do Instituto Hawkesbury da Universidade de Western Sydney descobriram que, em um calor extremo, as  árvores param de capturar o carbono.

A ação de “transpiração” ajuda a manter as árvores frescas, mas as observações sobre captura de carbono levantaram preocupações sobre o que acontecerá à medida que o aquecimento global progride.

Se as previsões atuais forem verdadeiras, esses eventos de calor extremo só se tornarão mais freqüentes e mais graves. O professor Mark Tjoelker, autor do estudo do Instituto Hawkesbury da Universidade de Western Sydney para o meio ambiente, disse ao Guardian que “se as ondas de calor ocorrerem em uma grande área de superfície, certamente, as árvores e florestas nativas naquela área absorveriam menos carbono.

Para o estudo, os pesquisadores plantaram mudas em dois locais: a floresta de Hawkesbury e em um sítio em Yarramundi, perto de Sydney.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.