Engenheiros alemães desenvolveram uma borracha capaz de se regenerar sozinha caso sofra algum dano, corte ou até mesmo rompimento.

O Instituto Leibiz, renomado centro de pesquisa mundial em polímeros, almeja aplicar o novo material na produção de pneus com durabilidade bem maior que os atuais.

O vídeo abaixo mostra em detalhes o funcionamento do novo material tecnológico:

Qual o processo?

Materiais maleáveis de todas as espécies, quando avariados, não podem ser restaurados sem a adição de produtos químicos para reagrupar as moléculas que foram separadas, como num furo ou rasgo de pneu, por exemplo.

A nova borracha desenvolvida pelo grupo de engenheiros pode reagrupar as moléculas que constituem o material sem precisar de elementos químicos adicionais, o que pode ser uma mão na roda (desculpa o trocadilho rsrs) para muito motoristas no mundo todo.

O tempo para que a regeneração aconteça “naturalmente” é de oito dias, em repouso total. Mas, caso o motorista tenha pressa, é possível regenerar o material em ”apenas” 10 minutos a uma temperatura de 100º C. O projeto parece ajudar no combate ao desperdício e dispensa de materiais nocivos ao meio ambiente, como os pneus de automóveis que, que de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de São Paulo – USP, somam 14,9 milhões de unidades dispensadas por ano no mundo todo.

É muito pneus, não é mesmo?

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD
Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.