Lembra daqueles livros de ciências cheios de experimentos que utilizaram o processo de evaporação para a purificação da água. Essa ideia de usar a energia do sol para evaporar e purificar a água está em uso desde os tempos antigos.

Cientistas da Universidade de Buffalo estão agora dando a esta técnica uma reforma moderna para que ela possa ser usada para purificar a água em tempo recorde. Acredita-se que a tecnologia de baixo custo desenvolvida pelos cientistas forneça uma eficiência de purificação quase perfeita.

De acordo com Qiaoqiang Gan, o principal objetivo da técnica é gerar água apropriada para beber, a uma velocidade muito mais rápida que a luz natural. Gan é o principal pesquisador, Ph.D., professor associado da Universidade de Buffalo.

Como explicado por Gan, quando a energia solar é usada para evaporar a água, parte dessa energia não é utilizada como proposta. A razão é o desperdício na forma de calor perdido para o ambiente.

Como resultado, 100% de eficiência não é alcançada. A nova técnica tem a capacidade de extrair calor do ambiente, sendo assim capaz de atingir uma eficiência quase perfeita.

Essa nova técnica de purificação consiste em estender uma folha de papel de carbono invertido em formato de “V” invertido. As bordas inferiores do papel encharcam a água e o revestimento de carbono serve para absorver a energia solar, transformando-a em calor .

Isso ajuda na evaporação da água. Assim, a luz solar está sendo usada para produzir  água limpa  com eficiência quase perfeita.

Essa tecnologia é econômica e eficiente para fornecer água potável em áreas com escassos recursos ou aquelas afetadas por calamidades naturais.

Os avanços da tecnologia são descritos em detalhes em um estudo publicado no Journal of Advanced Science.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.