A General Motors anunciou na segunda-feira que demitirá 15% dos trabalhadores assalariados e fechará cinco fábricas nos Estados Unidos e no Canadá.

Os cortes eliminarão aproximadamente 8.000 trabalhadores assalariados, incluindo 25% dos executivos, e outros 6.000 trabalhadores por hora perderão seus empregos ou serão transferidos, segundo a CNN.

As cinco fábricas que fecharão serão a Assembléia de Oshawa em Ontário, a Assembléia de Lordstown em Ohio, a Assembléia de Detroit-Hamtramck em Michigan, as Operações de Baltimore em White Marsh, em Maryland, e a Warren Transmission Operations em Warren, Michigan. A GM também fechará duas fábricas fora da América do Norte, mas esses locais ainda não foram anunciados. De acordo com o repórter do Huffington Post, Dave Jamieson, a GM reservou US $ 2 bilhões para pagar por demissões e aquisições.

A reestruturação, que supostamente salvará a empresa em US $ 6 bilhões até 2020, tirará o foco da empresa dos sedãs, que caíram cada vez mais em comparação com os SUVs e os hatch. O fechamento de fábricas da GM também é um passo em direção ao seu novo foco na produção de veículos elétricos e autônomos.

Os tipos de mudanças que a GM está fazendo não são únicas na indústria automobilística. Em abril, a Ford anunciou que encerraria toda a produção de sedans na América do Norte. Empresas mais novas, como Alphabet, Apple, Tesla e Uber, também estão na corrida, tentando construir os carros do futuro.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.