Uma inteligência artificial com rosto humano foi contratada para uma experiência no Royal Bank of Scotland (RBS.L). O objetivo desta assistente será trabalhar na área do atendimento ao cliente, ajudando os clientes com as suas dúvidas e problemas bancários.

O nome desta inteligência artificial é Cora e está programada para ser o mais humana possível. “(Esta IA) poderá criar outra forma para os nossos clientes contactar com as pessoas para além dos serviços habituais que oferecemos para responder a questões, contribuindo assim para reduzir os tempos de espera”, afirmou Kevin Hanley, diretor de inovação da NatWest, citado pela Reuters.

A NatWest é a empresa que se encontra a desenvolver este protótipo. A Cora consegue conversar com os clientes através de qualquer dispositivo digital, o seu algoritmo permite que ela aprenda a partir dos erros que comete contribuindo dessa forma para o aumento da sua eficiência ao longo do tempo.

Esta experiência do banco escocês é mais uma numa série de experiências que diversas indústrias estão a colocar em prática para adaptar a inteligência artificial às suas necessidades. Uma das principais críticas a esta evolução é a de que a automatização deste tipo de serviços poderá conduzir a uma redução de trabalho humano nas empresas. A resposta do banco a esta crítica é a de que a Cora poderá libertar os humanos para lidarem com situações mais complexas do que simples dúvidas de clientes.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.