A China voltou a competir com Elon Musk e, desta vez, assumiu a liderança. A nação asiática lançou com sucesso seu primeiro satélite destinado a construir uma rede global de comunicações que poderia levar internet para cerca de 600 milhões de chineses que não têm acesso à Internet.

A China lançou os experimentos de tecnologia via satélite (TES) no final de dezembro, como parte de seu ambicioso projeto Hongyun, a banda larga do sistema de comunicações via satélite de baixa órbita destinado à cobertura global com uma rede de pequenos satélites a cerca de 1.000 km acima da Terra.

Após o lançamento do primeiro satélite experimental, mais quatro satélites serão lançados em 2020 para formar um conjunto de satélites. Ao levar o acesso de banda larga à Internet para áreas remotas e rurais na China, o projeto representa uma parte importante da política nacional da China para comercializar tecnologias espaciais.

O conjunto de satélites levará a internet para áreas remotas

Segundo dados do Centro de Informações da Rede de Internet da China, cerca de 600 milhões de chineses ainda não têm acesso à Internet. A extensão da conectividade às regiões subdesenvolvidas é considerada crucial para o crescimento futuro do comércio eletrônico e para conectar as áreas rurais aos mesmos níveis de serviços de saúde e educação online disponíveis nas grandes cidades.

O satélite viajou a bordo do foguete Longa Marcha 11, que decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no noroeste da China. O lançamento é um importante primeiro passo na criação do sistema de comunicação por satélite de banda larga, informou a Corporação Aeroespacial e Industrial da China (CASIC), desenvolvedora estadual de naves espaciais, em seu site oficial.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.
Compartilhe:
Publicação anteriorIA vs Advogados: O Futuro da Inteligência Artificial e dos profissionais do direito
Próxima publicaçãoQuanto um astronauta da NASA ganha?
24 anos, mineira de Itajubá, é estudante de sistemas de informação na UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá). Ama compartilhar conhecimento e estar sempre bem informada sobre ciência e tecnologia. Atualmente é redatora no Engenharia é: e Estágio Online, desenvolve Site, Loja Virtual, Crawler(efetua busca de informações por toda a web) e muito mais. Também é especialista em aumentar o tráfego de seu negócio online. Entre em contato pelo número: +55 35 984127067