Jim Hackett, CEO e também presidente mundial da Ford, ministrou a palestra principal de abertura da CES 2018, maior evento de tecnologia do mundo, que está sendo realizado em Las Vegas, nos Estados Unidos, falando da visão da marca sobre o futuro dos automóveis e claro, da mobilidade. A Ford também anunciou no mesmo evento uma parceria com a Qualcomm para desenvolver a chamada tecnologia C-V2X, que permitirá a comunicação direta do veículo com os demais e também com a infraestrutura das ruas, sinais de trânsito e dispositivos de pedestres, por meio do celular, incluindo sistema de comunicação em nuvem.

“Não estou aqui para vender carros, uma coisa de que eu gosto, mas para mostrar como a tecnologia está transformando a indústria e o que estamos fazendo para ser líderes nesse processo”, destacou o executivo da Ford.

De acordo com Hackett, o automóvel moldou a forma como vivemos e, pela primeira vez desde que Henry Ford o popularizou, hoje existe a oportunidade de criar uma ruptura tecnológica nos sistemas de transporte com a introdução dos veículos autônomos e também conectados.

“O automóvel trouxe uma nova e extraordinária liberdade, que impulsiona a indústria e o crescimento pessoal e econômico de várias gerações. O preço pago por essa liberdade foi a criação de um mundo onde as vias foram construídas para os carros, avançando sobre os espaços comunitários”, destacou Hackett. “E, com cada vez mais pessoas buscando os centros urbanos, o modelo atual não é mais sustentável.” De acordo com as Nações Unidas , 66% da população mundial estará vivendo em cidades até 2050.

A proposta da Ford é usar as novas tecnologias para recuperar as ruas como espaço de vivência, dando passos para introduzir nas cidades a era da economia e do transporte compartilhado.

“Com o poder da inteligência artificial e o surgimento dos veículos autônomos e conectados, temos tecnologia capaz de fazer uma completa ruptura e recriar assim sistema de transporte de superfície pela primeira vez em um século. Tudo, desde o estacionamento, fluxo de tráfego e entrega de mercadorias, pode ser radicalmente melhorado – reduzindo os congestionamentos e transformando as ruas em mais espaços públicos”, disse o presidente mundial da Ford.

Para Jim Hacket, mais que um meio de transportar pessoas de um lugar para o outro o veículo autônomo representa a oportunidade de criar novos modelos de negócios. Para falar sobre o papel do Big Data – processamento de grande volume de dados – nesse processo, o executivo trouxe como convidado Michael Sandel, famoso professor de Harvard.

Sandel destacou o grande volume de informação que as empresas detêm hoje sobre os consumidores e citou três exemplos: uma loja como a Amazon sabe os livros que você lê, o Uber conhece os locais que você frequenta e uma marca de colchões, os seus hábitos de dormir.

“Existe a preocupação de que esse tipo de dados possa se tornar público e violar a privacidade das pessoas, mas eles também podem salvar vidas, como por exemplo ao agilizar o socorro a uma pessoa que sofre de diabetes ou ataque cardíaco. Liberar ou não o acesso a essas informações deve ser uma opção do consumidor”, destaca o professor de Harvard.

Jim Hackett (sentado), presidente e CEO da Ford Motor Company e o professor Michael Sandel, da Harvard na CES 2018.

Por isso, ao desenvolver novas tecnologias de mobilidade a Ford adotou uma abordagem centrada no usuário. “Não é suficiente implementar uma nova tecnologia sem antes entender completamente como ela vai melhorar a vida das pessoas. Assim, para desenvolver novos meios de transportar pessoas e mercadorias começamos estabelecendo parcerias com cidades, organizações civis, planejadores urbanos, tecnólogos e designers de todo o mundo.” Comenta o executivo da Ford.

O desafio inclui criar sistemas e padrões de comunicação dos veículos com outros veículos e toda a infraestrutura urbana ao redor, como pedestres, ciclistas, semáforos e ruas. Marcy Klevorn, presidente da Ford Mobility, divisão da empresa que cuida das novas soluções de mobilidade, e Jim Farley, presidente de Mercados Globais da Ford, também falaram sobre as possibilidades que o uso da nuvem e de veículos autônomos traz para o setor.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.