Imagem: Mark Stone/University of Washington

Pesquisadores da Universidade de Washington criaram um celular que não requer baterias. Já imaginou, nunca ter que recarregar seu smartphone novamente? Seria incrível, concordam?

Os pesquisadores fizeram um celular que colhe os poucos microwatts de energia necessários a partir de rádio e luz ambiente. A equipe já conseguiu fazer chamadas do Skype usando o telefone sem bateria.

A nova tecnologia é detalhada em um artigo publicado no dia 1 de julho pelo imwu.

“Nós construímos o que acreditamos ser o primeiro celular funcionando que consome energia quase zero”, disse o co-autor Shyam Gollakota, professor associado da Escola de Ciências da Computação e Engenharia de Paul G. Allen na UW. “Para alcançar o consumo baixo de energia, é preciso coletar energia do meio ambiente, devemos repensar fundamentalmente como esses dispositivos foram projetados”.

A equipe de cientistas da computação e engenheiros elétricos da UW eliminaram um passo muito importante na maioria das transmissões de celulares – converter sinais analógicos que transmitem o som para dados digitais que um telefone pode entender. Esse processo consome tanta energia que é impossível projetar um telefone que possa depender de fontes de energia ambiente.

Em vez disso, o celular sem bateria tira proveito de vibrações minúsculas no microfone ou alto-falante de um telefone que ocorrem quando uma pessoa está falando em um telefone ou ouvindo uma chamada.

Uma antena conectada a esses componentes converte esse movimento em mudanças no sinal de rádio analógico padrão emitido por uma estação base celular. Este processo codifica os padrões de fala em sinais de rádio refletidos de uma forma que usa quase nenhuma energia.

Para transmitir a fala, o telefone usa vibrações do microfone do dispositivo para codificar padrões de fala nos sinais refletidos. Para receber a fala, converte sinais de rádio codificados em vibrações sonoras que são captadas pelo alto-falante do telefone. No dispositivo protótipo, o usuário pressiona um botão para alternar entre esses dois modos de “transmissão” e “escuta”.

Agora a equipe de pesquisa planeja se concentrar em melhorar o alcance operacional do telefone sem bateria e criptografar conversas para torná-los seguros. A equipe também está trabalhando para transmitir vídeos em um celular sem bateria e adicionar um recurso de exibição visual ao telefone usando telas de baixa energia E-ink.

A pesquisa foi financiada pela National Science Foundation e pela Google Faculty Research Awards.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.