Cientistas do MIT criaram uma tecnologia que é notavelmente semelhante à visão de raios X de nossos super-heróis de ficção científica. O projeto do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial (CSAIL) usa inteligência artificial (IA) para ensinar dispositivos sem fio a perceber as posturas e movimentos das pessoas, mesmo do outro lado de uma parede. 

Os cientistas dizem que o projeto chamado “RF-Pose” pode ser usado para monitorar pacientes com doenças como Parkinson, esclerose múltipla (MS) e distrofia muscular. Acompanhando o movimento, os médicos podem ter uma melhor compreensão da progressão da doença e ajustar a medicação e os cuidados.

Além disso, ensinar dispositivos sem fio para rastrear o movimento também pode ajudar pessoas idosas a viver de forma independente por mais tempo, monitorando a maneira como usam o espaço, monitorando quedas ou alertando as pessoas para mudanças perturbadoras nos padrões de atividade. Os engenheiros de IA estão se unindo a médicos para investigar todo o potencial dos aplicativos da RF-Pose. 

A tecnologia funciona usando uma rede neural para analisar sinais de rádio que refletem no corpo das pessoas. A partir desses sinais, é criada uma figura dinâmica que imita os movimentos de seu alvo.

Os pesquisadores estão bem conscientes de quão assustador o projeto pode ser e já tem precauções relacionadas à segurança. Todos os dados coletados pelo dispositivo sem fio só podem acontecer com o consentimento do sujeito e, em seguida, esses dados são anonimizados e criptografados para proteger a privacidade do usuário. 

Quando a tecnologia for usada em aplicativos do mundo real, os usuários precisarão fornecer permissão para que outras partes tenham acesso a seus dados de movimento. “Vimos que monitorar a velocidade de locomoção dos pacientes e a capacidade de realizar atividades básicas por conta própria oferece aos profissionais de saúde uma janela para suas vidas que eles não tinham antes, o que poderia ser significativo para uma série de doenças”, disse a líder do laboratório, Dina Katabi.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.