A Apple tem más notícias para seus mais de  700 milhões de usuários de iPhone em todo o mundo. Uma versão do código que permite que os dispositivos iOS como iPhones e iPads inicializem foi vazada no GitHub.

A Apple quase confirmou o vazamento, enviando o aviso de remoção do código baseado na Lei de Direitos Autorais  ao GitHub.

O vazamento liberou o código-fonte do iBoot, o primeiro programa que é executado quando um dispositivo está ligado. A fonte do vazamento segundo uma reportagem  do site Motherboard indica que foi obra de um ex-estagiário da empresa. Ele teria roubado o código e disponibilizado para cinco amigos dedicados a destravar os aparelhos da Apple.

A disponibilidade generalizada do código no GitHub significa que os hackers provavelmente já têm as mãos sobre ele.

Este vazamento é realmente um grande negócio, dado que pessoas experientes em computadores são capazes de fazer engenharia reversa de código o tempo todo. A Apple tende a manter seu código fonte secreto, porque o código pode fornecer informações sobre as vulnerabilidades do sistema.

QUAL O DANO?

Embora o vazamento certamente não seja bom para a Apple, poderia ser pior. A versão publicada no GitHub era supostamente do iOS 9, uma versão anterior do sistema operacional da Apple. Isso significa que os dispositivos atualizados não correm o risco de vulnerabilidades que os hackers podem encontrar no código-fonte. No entanto, a Apple poderia ter cooptado elementos de seus sistemas operacionais anteriores no software atual, então partes do código iOS 9 podem ser usadas no iOS 11.

O que os hackers podem fazer com o iBoot vazado dependerá de quais falhas de segurança estão presentes no código-fonte, se essas falhas foram mantidas em novas versões dos sistemas operacionais e se essas falhas podem ser exploradas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.