Receber injeções pode ser uma experiência horrível para qualquer criança, e esse medo pode continuar quando chegar na vida adulta. Alguns pacientes que sofrem de doenças crônicas têm que suportar várias injeções semanalmente e mesmo diariamente para sobreviver. Injeções para qualquer grupo etário normalmente evocam uma imagem – agulhas.

Um projeto do MIT quer mudar isso, eles querem remover as agulhas inteiramente. Isso poderia salvar milhões de pessoas de ansiedade e dor crônicas associadas a agulhas todos os anos.

A Startup, Portal Instruments, recentemente lançou um acordo de comercialização para o dispositivo de injeção sem agulhas. O dispositivo funciona fornecendo uma injeção de jato de medicamentos diretamente na pele.

O medicamento de alta pressão viaja em um fluxo não mais amplo do que um fio de cabelo. O dispositivo também se conecta a um smartphone e permite ao usuário rastrear cada dose e seus efeitos em tempo real. Os pacientes então carregam essas informações na nuvem para que seus médicos e enfermeiros possam acompanhar a injeção também.

A pesquisa do projeto foi amplamente desenvolvida por Ian Hunter, professor de termodinâmica no MIT, e um de seus alunos, Patrick Anquetil. Os dois co-fundaram a Portal Instruments em 2012.

Os dois desenvolveram o dispositivo, chamado PRIME, nele as drogas são carregadas no recipiente com um pequeno bico na ponta. O dispositivo é então colocado no dispositivo, e então é empurrado um pistão que pressuriza o medicamento e o envia através do bico.

O PRIME está preparado para uso. A equipe do Portal Instruments fez parceria com a empresa farmacêutica japonesa Takeda para melhorar o desenvolvimento do dispositivo ainda mais. De acordo com ambas as empresas, o primeiro uso potencial para PRIME inclui o Entyvio de Takeda, um medicamento para adultos com doença de Chron. Atualmente, os pacientes recebem o medicamento por meio de uma infusão intravenosa, mas PRIME está na fase final dos ensaios clínicos. Portal poderia ganhar até US $ 100 milhões na parceria.

“Agora que mostramos um modelo de negócios viável – para se associar com empresas farmacêuticas para melhorar suas terapias – podemos esperar mais algumas parcerias no próximo ano e nos próximos anos”. Disse os desenvolvedores do projeto.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.