Imagem: Craig Nagy / Flickr

Nós todos sabemos que a Grande Muralha da China é uma das grandes maravilhas do mundo. No entanto, sendo uma estrutura que foi construída há 2.700 anos atrás, sempre tem o desgaste por causa do clima em constante mudança e da passagem do tempo.

A seção de Jiankou em particular é um dos trechos mais íngremes da Grande Muralha que percorre mais de 20 quilômetros a 1.141 metros acima do nível do mar. Localizado a 70 km ao norte do centro de Pequim, a seção é construída em penhascos íngremes. A floresta densa torna ainda mais difícil para a equipe de conservação inspecionar fisicamente toda a seção e tirar fotos do local.

Os chineses, no entanto, são flexíveis em restaurar o monumento e seu método é algo inteiramente futurista! A Fundação China para Conservação do Patrimônio Cultural se uniu com a Intel para usar drones para fazer a restauração.

O vice-presidente e gerente geral da equipe de drones da Intel, Anil Nanduri, disse:“Usando drones, podemos inspecionar múltiplos aspectos da estrutura, incluindo áreas que são bastante inacessíveis”

Esses drones são controlados remotamente para que o usuário possa pilotá-los fazendo a reparação da muralha.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.