Túnel da Boring Company

Elon Musk realizou um evento para demonstrar o túnel de testes da Boring Company que levará carros entre uma estação e outra a até 240 km/h. A ideia é criar uma rede 3D de rodovias subterrâneas para assim driblar o trânsito. O projeto exige que o veículo tenha rodas adicionais de até US$ 300 para atravessar tal pista.

No evento, um Tesla Model X foi guiado por um funcionário da Boring Company até um elevador por onde desceu 10m até o túnel de testes. O túnel de testes possui 2,25 km de extensão e fica em Hawthorne, na Califórnia, Estados Unidos, sede da SpaceX.

As luzes do túnel ficaram verdes para sinalizar que o carro poderia andar por ele. As pessoas que participaram do teste dizem que a viagem chegou a até 65 km/h e foi cheia de solavancos. (Era proibido gravar vídeos e tirar fotos.) Musk promete, que no futuro, os veículos poderão atingir até 240 km/h.

Túnel da Boring Company requer duas rodas adicionais aos veículos

O Model X foi equipado com duas rodas adicionais para usufruir do túnel. Elas ficam na parte frontal e são orientadas horizontalmente para deslizar pelas paredes internas, mantendo assim o veículo na pista. O equipamento criado pela Boring Company é retrátil e cabe debaixo do carro. De acordo com Tesla, ele custará entre US$ 200 e US$ 300, segundo Musk, e não será restrito à apenas carros da Tesla.

Esse equipamento, por sua vez, será obrigatório para usar o serviço da Boring Company: antes, a empresa prometia um sistema como um trenó elétrico para levar qualquer carro pelo túnel. Ela também quer que todos os veículos sejam capazes de condução autônoma para acelerar e frear de maneira mais eficiente, saliente em comunicado a empresa.

O túnel com cerca de 3,5 m de diâmetro, menor do que um metrô, por exemplo. Como a Boring Company aceita somente veículos elétricos — nada de motores de combustão interna — o fluxo de ar não deve ser um problema desde então.

O túnel foi construídos com equipamentos próprios, todos projetados pela Boring Company, como a tuneladora Godot. A empresa já prepara outros “tatuzões” para escavar mais áreas num futuro próximo. Ela gastou US$ 10 milhões no túnel de testes, incluindo construção, infraestrutura interna, iluminação, sistemas de segurança e ventilação.

A Boring Company vai criar uma linha subterrânea de quase 30 km para ligar o centro de Chicago ao aeroporto da cidade, prometendo viagens que levam no máximo 12 minutos, em que nos dias de hoje, são mais de uma hora. “Se as coisas correrem bem, esperamos que toda a rede esteja funcionando até 2028”, disse Musk no evento. “Dez anos soam como um infinito.” O projeto tem custo estimado de US$ 1 bilhão.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.