Este adesivo funciona como um dispositivo que é capaz de analisar o suor de uma pessoa para detectar se tem ou não diabetes, e pode até indicar outras condições, como a fibrose cística, por isso seria muito útil para a detecção e tratamento de doenças.

Este dispositivo, que ainda não está à venda, é um adesivo microfluídico com sensores integrados que é colocado sobre a pele, que recebe a transpiração da pessoa e realiza uma análise dela para detectar seus níveis de cloreto, glicose e ácido lático, que são transmitidos para um celular.

John Rogers, engenheiro biomédico da Northwestern University, é o designer-chefe do dispositivo e explica que o adesivo microfluídico com sensores integrados permite conhecer os níveis de glicose, ácido lático e cloreto no suor do usuário.

Por isso, afirma que representa uma oportunidade para quem tem uma condição, pois facilita o acompanhamento semiquantitativo do estado fisiológico de forma não invasiva.

O sistema pode ser configurado para monitorar o mesmo produto químico ou vários, dependendo das necessidades da pessoa, por um período de tempo ao longo do tempo.

Esse dispositivo funciona através de pequenos orifícios nos quais o suor entra, uma rede de válvulas e microcanais o direciona para minúsculos depósitos, que contêm um sensor que reage com uma substância química.

Desta forma, o dispositivo controla simultaneamente a perda de suor, o pH, o ácido láctico, a glicose e o cloreto.

Especialistas apontam que esta plataforma de detecção eletrônica sem bateria combina as vantagens da funcionalidade eletrônica e microfluídica em um dispositivo que é mais leve, mais barato e menor do que outras alternativas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Para você que está procurando Bolsa de Estudo, temos bolsas de até 75% em mais de 1.200 faculdades de todo o Brasil. Encontre a sua Bolsa de Estudo clicando aqui.