Uma voz alegre soa através do celular de Ana Tejero. É sua mãe, de 80 anos, cantando Madrecita del alma querida, a canção que Ana e sua irmã Virgínia terão gravado em sua pele para sempre .

“Vamos fazer uma tatuagem sonora da nossa mãe cantando”, explica Ana animada que foi ao estúdio El Salado (Madri) para traçar em seus braços um dos mais inovadores inventos. É uma forma de onda gravada na pele que pode ser lida e reproduzida por um aplicativo móvel – como se fosse um QR code.

“Uma tatuagem com som é um desenho que pode armazenar áudio e visual”, explica a tatuadora Cristina De Miguel, segurando o braço de Ana e cuidadosamente colocando-o sob o feixe de luz branca. Com luvas pretas de silicone começa a introduzir o cartucho em um pequeno frasco de tinta.

Para obter esses tipos de tatuagens, a primeira coisa a fazer é enviar o áudio para o site da Skin Motion. A gravação deve ter uma duração máxima de 30 segundos, embora no estudo eles recomendem que não exceda 15: “Quanto mais curto o áudio, melhor vai ser”. O de Virginia e Ana dura apenas sete segundos, mas são suficientes para saber que têm a mãe por perto.

Em seguida, o Skin Motion associa o áudio a uma forma de onda, que o usuário pode moldar ao seu gosto. “Quando eles dão a ele o ok, o cliente me manda o áudio, nós o escutamos juntos, vemos as possibilidades estéticas que temos e a gravamos”, diz Cristina enquanto a pistola de tinta penetra na pele de Ana e desenha várias listras em seu antebraço.

Tanto ela como Virgina escolheram o que Cristina chama de “uma onda tradicional”, isto é, formada por linhas paralelas. Mas os designs variam de ondas ocas a algumas com sombras ou cores internas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.