A transição para o modelo Digital Audio Broadcasting (DAB) começou nas regiões setentrionais da Noruega, abrangendo o norte até o arquipélago Svalbard. A mudança permitiu uma melhor qualidade de som, maior número de canais e aumento no número de funções, tudo a um custo oito vezes menor do que o rádio FM, segundo o Daily Mail.

No entanto, embora tenha vindo acompanha de sons em melhor qualidade, não foi bem recebida pela população, que relatou incidentes técnicos e falta de cobertura em todas as regiões do país.

Além disso, atualmente, menos da metade dos motoristas da Noruega, cerca de 49%, podem ouvir o modelo DAB em seus carros. Logo, para os outros usuários de rádio a mudança veio acompanhada da necessidade de novos receptores ou adaptadores, que custam em média algo entre 100 e 200 euros.

De acordo com um estudo citado pela mídia norueguesa, a participação da população que escuta o rádio diariamente diminuiu 10% em um ano, enquanto que a emissora pública NRK perdeu 21% de sua audiência.

É uma grande mudança e temos que dar aos ouvintes tempo para se adaptarem ao rádio digital“, afirmou o chefe da DRN, Ole Jorgen Torvmark, em um comunicado. “Depois de cada desligamento [em uma região], percebemos que a audiência primeiro caiu, mas depois aumentou novamente“.

Entretanto, a transição para DAB diz respeito apenas aos canais de rádio nacionais. Logo, a maioria das estações locais ainda continua a transmitir em FM. Países como Suíça, Grã-Bretanha e Dinamarca deverão seguir o exemplo da Noruega nos próximos anos.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.