O setor de transporte aéreo é uma das fontes de emissões de gases de efeito estufa que mais cresce no mundo. Quase 3% de todas as emissões de gases com efeito de estufa na União Europeia, atualmente cerca de 130 milhões de toneladas, provêm diretamente da aviação.

Devido ao crescimento vertiginoso da demanda por viagens e a previsão do aumento do tráfego aéreo em 45% para o ano de 2035, o setor enfrenta um importante desafio ambiental.

E uma equipe de pesquisadores pode ter conseguido uma resposta para esse problema. Através do projeto PARSIFAL, financiado com fundos europeus, eles projetaram um avião chamado PrandtlPlane. O novo design pode atender ao crescente número de passageiros, garantindo o mesmo número de voos. Como? Por meio de uma nova configuração das asas chamada “wing in box”, proposta há um século pelo engenheiro alemão Ludwig Prandtl.

O conceito de asa encaixotada

Uma asa encaixotada é um projeto de asa fechada. Visto de frente, as asas têm a forma de um retângulo. Como um biplano, existem duas asas horizontais, mas as asas são conectadas por asas verticais. Isso tem o benefício de reduzir o arrasto aerodinâmico que atua na aeronave.

Portanto o novo modelo vai ter um menor consumo de combustível e também que seja mais respeitoso com o meio ambiente. Além de gerar menos emissões, também apresenta menos poluição nas áreas aeroportuárias durante a decolagem e pouso, graças à sua eficiência em baixas velocidades.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.