Pesquisadores da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), avançaram no campo do hidrogênio criando um dispositivo híbrido que usa energia solar para produzir hidrogênio e eletricidade de forma econômica. “As pessoas precisam de combustível para guiar seus veículos e eletricidade para executar seus dispositivos”, disse Richard Kaner, principal autor do estudo e professor da UCLA de química e bioquímica. “Agora você pode fazer combustível e eletricidade com um único dispositivo”.

A nova invenção é um avanço significativo na busca de aproveitar o poder do hidrogênio como fonte de combustível, particularmente no transporte. “O hidrogênio é um ótimo combustível para os veículos: é o combustível mais limpo conhecido, é barato e não coloca poluentes no ar – apenas água”, disse Kaner, “e isso poderá diminuir drasticamente o custo dos carros de hidrogênio”.

Além dos eletrodos positivos e negativos tipicamente encontrados em sistemas de bateria, o dispositivo da UCLA inclui um eletrodo com a capacidade de armazenar energia elétrica ou usá-lo como catalisador para a eletrólise da água, o processo pelo qual átomos de hidrogênio e oxigênio são divididos de uma água composta. Para aumentar a eficiência do dispositivo, a equipe do pesquisador maximizou a área de superfície sobre a qual a água faz contato. Esta área de superfície adicional, em seguida, permite uma maior produção de hidrogênio, bem como o aumento do armazenamento de energia.

Embora a produção comercial de hidrogênio tenha provado ser intensiva em carbono, o uso de energia solar sempre mais barata e limpa poderia mudar o jogo. Os materiais utilizados no dispositivo da UCLA para criar hidrogênio, como níquel, ferro e cobalto, também são significativamente mais baratos e mais abundantes que os metais preciosos, como a platina tipicamente utilizada no processo.

Finalmente, o dispositivo alimentado pelo sol, é projetado para ser acessível mesmo em áreas isoladas, aumentando assim a viabilidade do hidrogênio como fonte de combustível para veículos em viagens longas. Embora o modelo atual possa ser mantido na palma da mão, os princípios por trás do dispositivo podem ser aplicados em uma escala maior.

A equipe de dispositivos híbridos da UCLA : Richard Kaner e Maher El-Kady.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.