A Uber registou uma patente de um plano para uma utilização bastante peculiar da inteligência artificial, um sistema que vai detectar quando um passageiro se encontra embriagado antes de entrar no carro.

Este sistema recorre a diversos indicadores que poderão sugerir que a pessoa não se encontra sóbria: com que velocidade é que está escrevendo no seu celular (e com quantos erros ortográficos), com que precisão acerta nos botões, a que velocidade está andando e a forma como está segurando.

 

Detalhes como este, associados à localização e hora do pedido por um Uber, são processados pelo algoritmo. Ou seja, um pedido por um Uber à noite numa zona de bares indicaria uma probabilidade de ingestão de álcool superior a um pedido durante o dia numa zona comercial ou nos subúrbios.

Segundo a CNN, este mecanismo não serve para impedir pessoas bebadas de utilizar a Uber. A ideia seria, dependendo do nível de sobriedade, um passageiro ter uma maior probabilidade de fazer ‘match’ com um condutor mais experiente, ou que esteja treinado para lidar com pessoas neste estado. Se o condutor souber que pode encontrar uma pessoa em mau estado, não será apanhado de surpresa quando chegar ao local.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.