Já é de nosso conhecimento que o caso de violação de privacidade causado pela Cambridge Analytica ao Facebook pode ferir não apenas a reputação, mas também os cofres da rede social.

Ccom o uso indevido e não autorizado de dados de possíveis 87 milhões de pessoas, a empresa teria violado um acordo de 2011 firmado junto à FTC, que é a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, órgão regulador do mercado no país norte-americano.

Há cerca de sete anos, o Facebook teve aquela que foi provavelmente a sua primeira grande brecha de privacidade, quando continuou comercializando dados de seus usuários para publicidade mesmo após oferecer a eles a opção de não liberar informações para tais fins.

Mais dinheiro do que há no mundo

A FTC já declarou estar observando o caso mais recente envolvendo a questão da privacidade no Facebook e afirmou ainda que o valor máximo que pode ser cobrado em forma de multa é de US$ 41.484 por usuário afetado!

De acordo com o Washington Post a estimativa máxima do valor da multa seria de US$ 7,5 trilhões de dólares. 71 milhões de estadunidenses afetados pelo esquema da Cambridge Analytica e  110 milhões de usuários pelo mundo afetados por outro problema de privacidade.

Ainda ao jornal Washington Post, o ex-presidente da FTC, William Kovacic, brincou dizendo que o potencial total da multa que o Facebook pode receber é “mais dinheiro do que há no mundo”. Hoje em dia, o PIB somado de todos os países do planeta é de pouco mais de US$ 75 trilhões, ou seja, a multa máxima que o Facebook poderia tomar seria de 10% desse valor.

Mas isso pode vir a acontecer?

É bastante improvável que a FTC aplique uma multa que supera em mais de quatro vezes as reservas da própria rede social — segundo o banco central dos EUA, atualmente a empresa tem US$ 1,63 trilhões em circulação.

Mas é verdade que o caso ainda tem bastante para se desenrolar e os desdobramentos podem causar um prejuízo significativo para a empresa de Mark Zuckerberg. Ou não.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.