Uma imagem? Sim, isso é tudo que um hacker precisava para tomar o controle da sua conta no aplicativo de mensagens instantânea. Quem revela isso é um estudo da empresa de segurança eletrônica Check Point Security.

De acordo com o estudo, o WhatsApp tinha uma falha em seu código que permitia o envio de vírus dentro de um simples arquivo de imagem. Ao abrir a foto infectada enviada pelo WhatsApp, o usuário seria redirecionado a uma página HTML que faria o download do malware.

Que malware é esse?

O malware em questão poderia repassar todos os dados da pessoa ao hacker que enviou a imagem, dentre eles todo histórico de mensagens, todas as mídias já trocadas e até permitiria que o invasor enviasse mensagens como se fosse a vítima. O ataque funcionava apenas na versão Web do WhatsApp.

Mas pasmem, a mesma falha foi encontrada no Telegram. Mas ainda de acordo com o estudo, o download do vírus só tinha bom êxito no Telegram quando o usuário abrisse a imagem numa janela separada do navegador.

A empresa de segurança ainda disse que as falhas foram reveladas aos desenvolvedores do WhatsApp e do Telegram no dia 8 de março. E ainda de acordo com eles, os aplicativos já foram atualizados e não oferecem mais esse risco.

A Check Point Security é especializada em descobrir brechas de aplicativos e sistemas operacionais. É a mesma que descobriu que alguns aparelhos Android já saem da caixa infectados por vírus.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.