Que as balas de Mentos provocam uma pequena revolução em uma garrafa de Coca-Cola, muitos já sabem. Mas como tudo isso acontece e o motivo? Quando as balas em contato com o refrigerante, elas aumentam a quantidade de gás e provocam o surgimento de bolhas, que tendem a escapar na forma de um jato explosivo.

Para explicar a explosão, o site Mundo Estranho da Abril ouviu um químico e um físico, que concordam em um ponto: o equilíbrio entre o gás e o líquido nos refrigerantes é facilmente quebrável.

“Se você pegar um pedaço de gelo e jogar na Coca-Cola, também vão se formar bolhas em torno do mesmo. Qualquer coisa que quebre a homogeneidade do sistema gás-líquido provoca uma saída de gás”, explica o químico João Usberco.

Mas por que só com o Mentos a coisa ”bomba” pra valer?

De densidade maior que o refrigerante, a bala quando jogada dentro da garrada, vai direto para o fundo da mesma. Além do mais, Mentos tem ácido cítrico – o mesmo encontrado no limão -, que tende a aumentar a formação de gás carbônico.

Outro fator a ser levado em consideração é a superfície irregular da bala – vista que pelo microscópio, ela apresenta buracos minúsculos. E, quanto mais irregular uma superfície, maior a tendência de provocar bolhas. E a Coca-Cola se consagrou como refrigerante ideal para essa ”bomba”, mas não é a única bebida que provoca o jato.

Na teoria, isso pode ocorrer com qualquer refrigerante, especialmente nos diet e light. Por ser mais denso devido a quantidade de açúcar, o refrigerante normal retém a expansão do gás carbônico. Já no caso de refrigerante diet ou light, que não leva açúcar na fórmula, as bolhas têm mais liberdade para se expandir.

998-19870262_300x250_GMA-US

INGREDIENTES

Coca-Cola Light 2 litros, 1 Pacote de bala Mentos, Tubo de cola branca.

1. Para conseguir uma explosão digamos que considerável. Vai ser necessário mais de uma bala, a ideia é com a cola branca juntar sete confeitos de Mentos em seqüência. Espere cerca de uma hora para a cola secar.

2. Só abra a garrafa a garrafa de refrigerante na hora da experiência. Com a tampa aberta, jogue as sete balas unidas no passo 1 e saia de perto! Por que sete balas? Por que dá uma explosão bacana e não faz muita sujeira. Quanto mais balas, maior a sujeira… :p

3. O gás que forma as bolhinhas é o gás carbônico, que quando colocado dentro da garrafa a sua pressão é de 5 atmosferas, cinco vezes a pressão normal da atmosfera. Por isso, qualquer alteração no refri pode fazer com que o gás fique agitado e tende escapar.

4. Quando acontece a explosão, na verdade acontecem muitas coisas simultaneamente. O ácido cítrico da bala é dissolvido pela água, isso faz com que desencadeia uma série de reações que culminam com a geração de mais bolhas de gás carbônico

5. Para sair da garrafa, esse turbilhão de bolhas existe um desafio a ser cumprido: o gargalo da garrafa. Submetida a esse “estreitamento de pista”, a mistura sai a uma pressão elevada, gerando um jato de refrigerante, podendo alcançar metros de altura.

ALERTA!

Este teste faz muita sujeira! É importante também se afastar da garrafa após jogar as balas!

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.