A Terra poderia ter tido três vizinhos “azuis”, Marte, Vênus e até Mercúrio, sugere o físico britânico Brian Cox na nova série de documentários “Planetas”. Segundo o cientista, as superfícies quentes de Vênus e Mercúrio e a crosta congelada de Marte poderiam ter sido adequadas para a vida.

De todos os planetas, Marte é o lugar mais provável para a vida ter evoluído, dizem Cox e Andrew Cohen, co-autor do livro “Planetas”, que será levado para a tela pequena pela cadeia BBC2.

“Em algum momento o planeta vermelho brilhou com uma cor azul, os riachos desciam pelas encostas e os rios pelos vales”, explica Cox e Cohen.”

Vênus, conhecido como o “gêmeo maligno da Terra” devido ao seu calor e atmosfera venenosa, foi provavelmente o primeiro “planeta água”, com oceanos, um céu azul e nuvens. Poderia ter sido assim por 2 bilhões de anos, tempo suficiente para a vida evoluir.

“Os dados acumulados durante décadas de exploração apontam para a mesma conclusão: no passado, Vênus era um planeta coberto por oceanos rasos”, afirmam Cox e Cohen.

A história de Mercúrio é diferente. Este planeta formou-se numa órbita próxima da Terra e de Marte e era maior do que é agora.

“Pode ter sido grande o suficiente para manter uma atmosfera, um mundo aquoso no qual todos os ingredientes para a vida poderiam ter existido, antes de ser expulso da órbita pela atração gravitacional de Júpiter”, sugerem os autores.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.