É cada vez mais comum ouvir casais que decidem dormir em camas separadas devido ao comportamento invasivo de um dos dois.

Para você recuperar a parte do colchão pode levar à perda de preciosas horas de sono. Além disso, a situação pode ser tão grave que a falta de sono pode aumentar o risco de acidentes em casa, no trabalho e na estrada.

“Quando dormem juntos, muitos casais têm menos espaço do que uma criança pequena em uma cama de solteiro”, diz o especialista em sono independente Neil Stanley e autor de “How to sleep well”.

“Estamos programados para acordar quando algo ou alguém nos toca inesperadamente. Se alguém invade o seu lado da cama, este mecanismo de defesa é ativado e será revelado, muitas vezes enquanto a outra pessoa continua a dormir profundamente. Eu vi como isso acabou com muitos casais “, diz Stanley.

Batizado de “Lane-Keeping Bed”, o protótipo está sendo desenvolvido pela Ford Europa e foi inspirado no sistema de permanência de faixa disponível em alguns veículos da montadora, que ajuda o motorista a não sair da pista inadvertidamente.

A cama conta com sensores de pressão para identificar quando alguém está ultrapassando o seu lado da cama e o devolve gentilmente ao seu espaço, com a ajuda de correias movimentadoras.

Segundo a montadora, pesquisas norte-americanas dedicadas a estudos do sono constataram que uma em cada quatro pessoas com relacionamento estável dorme melhor sozinha – ou seja, quando não é incomodada pelo parceiro. “O sistema de permanência em faixa ajuda a tornar a direção mais fácil e confortável. Pensamos que aplicar um sistema similar a uma cama seria uma forma de destacar para os motoristas a utilidade dessa tecnologia que pode ter passado despercebida”, destaca Anthony Ireson, diretor de comunicação de marketing da Ford Europa.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.