Ossos fossilizados de um pinguim do tamanho de um ser humano foram desenterrados no local de Waipara Greensand, Nova Zelândia. A espécie, chamada de Crossvallia waiparensis, viveu entre 56 milhões e 66 milhões de anos, durante o Paleoceno, pesando até 80 quilos e aproximadamente 1,6 metros de altura, um dos maiores pinguins já descobertos.

Canterbury Museum Expense (Nova Zelândia), juntamente com Gerald Mayr, do Museu de História Natural de Senckenberg, em Frankfurt, Alemanha, analisaram os ossos. Mayr disse que a descoberta tornou a compreensão da evolução dos pinguins muito mais clara.

“Também há mais por vir, mais fósseis que acreditamos que representam novas espécies ainda estão pendentes de descrição”, disse Mayr, citado pela rádio pública neozelandesa RNZ.

A análise das pernas do pinguim sugeriu que eles os usassem para nadar muito mais do que seus parentes modernos e possivelmente ainda não haviam se adaptado para ficar em pé. 

Quando estes pinguins extintos viviam, a Antártida tinha um clima muito diferente e provavelmente estava arborizada, conforme publicado pela Europa Press.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.

Temos diversas bolsas de estudo em mais de 1.200 faculdades de todo país, confira aqui: https://engenhariae.com.br/bolsas-estudo