Durante meses os moradores de Aberhosan, uma vila de 400 habitantes no País de Gales, presenciaram um problema estranho em suas conexões de banda larga: todos os dias, pontualmente às 7 da manhã, a rede ficava lenta e chegava até mesmo a cair.

Entretanto, diagnósticos na rede identificaram que tudo estava dentro da normalidade, e nem mesmo a troca de grande parte dos cabos que atendem a vila resolveu o problema na conexão. Determinado a chegar à raiz do problema, um engenheiro local chamado Michael Jones pediu ajuda da equipe de engenheiros-chefes da OpenReach, organização responsável por toda a infra de interconexão de lares e empresas no Reino Unido à rede nacional de banda larga.

“Tendo esgotado todas as tentativas, decidimos fazer um último teste para ver se o problema estava sendo causado por um fenômeno conhecido como SHINE (Single High-Level Impulse Noise), em que a interferência elétrica emitida por um aparelho pode impactar o funcionamento de redes de banda larga”, disse Jones.

“Usando um aparelho chamado Analisador de Espectro, andamos pela vila debaixo de uma chuva torrencial às 6 da manhã na tentativa de encontrar um ‘ruído elétrico’ que desse suporte a nossa teoria. E às 7 da manhã, em ponto, ele apareceu! Nosso aparelho detectou uma grande onda de interferência eletromagnética na vila”, relembra.

A fonte do sinal era inesperada. De acordo com Jones, “a origem do ruído era uma casa na vila. Descobrimos que às 7 da manhã, todas as manhãs, um dos moradores ligava uma TV velha e a interferência gerada por ela derrubava a banda larga de toda a vila”.

Os moradores ficaram surpresos que sua velha TV fosse a causa dos problemas de banda larga de toda a vila, mas concordaram em desligá-la e não usá-la de novo. Segundo a Openreach, desde que isso foi feito a rede nunca mais apresentou problemas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.