24 de abril de 2019
Bebê nasceu com DNA de três pessoas

Bebê nasceu com DNA de três pessoas

Médicos de fertilidade gregos e espanhóis dizem que um bebê nasceu com DNA de três pessoas na Grécia. A criança foi concebida usando material genético de duas mulheres e um homem.

A técnica controversa foi usada para superar a infertilidade da mãe. A mãe grega de 32 anos havia tentado tratamentos de fertilização in vitro quatro vezes sem sucesso.

Não aprovado na Espanha

O procedimento teve de ser feito na Grécia, uma vez que não é aprovado na Espanha. No entanto, provou ser um sucesso, já que tanto o bebê quanto a mãe estão com boa saúde.

O tratamento experimental de FIV é chamado de doação mitocondrial. Consiste em usar um óvulo da mãe, um espermatozóide do pai e outro óvulo de uma mulher doadora.

Especialistas britânicos já criticaram o tratamento dizendo que envolve riscos injustificáveis. Tim Child, professor associado da Universidade de Oxford e diretor médico da Fertility Partnership, disse ao The Guardian : “Os riscos da técnica não são totalmente conhecidos, embora possam ser considerados aceitáveis ​​se usados ​​para tratar doenças mitocondriais, mas não nesta situação.

“O paciente pode ter concebido mesmo que outro ciclo padrão de fertilização in vitro tenha sido usado. Sem um estudo adequado e bem projetado, com o uso de controles, não é possível dizer se essa técnica beneficiou o paciente ”.

“Para alguns pacientes, é muito difícil aceitar que eles não possam engravidar com seus próprios óvulos”, disse ele.

“A transferência do fuso pode representar uma nova era no campo da fertilização in vitro, uma vez que poderia dar a esses pacientes chances de ter um filho geneticamente relacionado a eles”.

Direito de uma mulher

O presidente do Instituto da Vida, Dr. Panagiotis Psathas, também defendeu o tratamento, dizendo ao The Independent : “Hoje, pela primeira vez no mundo, o direito inalienável de uma mulher se tornar mãe com seu próprio material genético se tornou uma realidade”.

“Como cientistas gregos, temos muito orgulho de anunciar uma inovação internacional na reprodução assistida, e agora estamos em condições de possibilitar que mulheres com múltiplos fracassos de FIV ou doenças genéticas mitocondriais raras tenham uma criança saudável”, acrescentou Psathas.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Quer ficar por dentro do assunto Smart City, o mais falado no Brasil e no mundo? Deixe seu e-mail e receba em primeira mão! clicando aqui.