Segundo os evolucionistas, as pessoas perderam a cauda há milhares de anos, quando a evolução nos levou a ficar de pé sobre duas pernas e este apêndice desapareceu para não interferir em nossa maneira de andar.

No entanto, o ser humano sempre tentou ir além do que seu corpo permite. É por isso que pesquisadores do Japão desenvolveram agora a cauda ‘Arque’, um apêndice robótico que teria múltiplas aplicações, a mais imediata: ajudar a levantar e transportar objetos pesados.

A cauda, ​​que é colocada como um cinto, é montada a partir de vértebras interconectadas e funciona como um contrapeso, melhorando o equilíbrio e também a coordenação do usuário. A ideia é aproximar o ser humano da agilidade dos felinos ou do equilíbrio dos macacos.

Os pesquisadores acreditam que também pode ser usado para ajudar na imersão da realidade virtual. Seria uma outra maneira de antecipar o futuro porque, segundo Darwin, apenas aqueles que sabem adaptar-se às mudanças sobrevivem.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentário.