Se a carne é deixada na mesa por muito tempo, todos nós sabemos que precisamos jogá-la fora. Mas e arroz ou macarrão?

Frete GRÁTIS ilimitado, Filmes, Séries, Músicas e muito mais com Amazon Prime! Teste GRÁTIS por 30 dias aqui.

Embora esses pratos possam parecer inofensivos, desse artigo você provavelmente pensará duas vezes sobre isso. Vamos falar sobre a Bacillus cereus. Ela não é um germe particularmente raro. B. cereus  ficará feliz em viver onde puder – na terra, na comida ou no SEU INTESTINO.

“Os habitats naturais conhecidos de B. cereus são extensos, incluindo solo, animais, insetos, poeira e plantas”, explicou Anukriti Mathur, pesquisador de biotecnologia da Universidade Nacional Australiana, à Science Alert.

“As bactérias se reproduzirão utilizando os nutrientes dos produtos alimentícios, incluindo arroz, laticínios, temperos, alimentos secos e vegetais”.

Algumas cepas dessa bactéria são úteis para os probióticos, mas outras podem causar um desagradável ataque de intoxicação alimentar se for dada a capacidade de crescer e proliferar – como quando você armazena alimentos em condições erradas.

Por isso, cuidado!! Nos piores cenários, podem até levar a morte.

Em 2005, um desses casos foi registrado no Journal of Clinical Microbiology  – cinco crianças de uma família ficaram doentes por comerem salada de macarrão que tinha sido feita quatro dias antes.

De acordo com o estudo de caso, a salada de macarrão foi preparada em uma sexta-feira, levada para um piquenique no sábado. Depois de voltar do piquenique, foi guardado na geladeira até a noite de segunda-feira, quando as crianças foram alimentadas para o jantar.

Naquela noite, as crianças começaram a vomitar e foram levadas para o hospital. Tragicamente, o filho mais novo morreu; outro sofreu de insuficiência hepática, mas sobreviveu, e os outros apresentaram intoxicação alimentar menos grave.

” B. cereus  é uma causa bem conhecida de doenças transmitidas por alimentos, mas a infecção com este organismo não é comumente relatada por causa de seus sintomas geralmente leves”, explicam os pesquisadores .

Embora essas mortes sejam raras, elas foram registradas na história mais de uma vez. Em outro caso antigo  publicado em 2011, um estudante de 20 anos na Bélgica que preparava suas refeições para a semana – naquela fatídica ocasião, era espaguete com molho de tomate.

Ele cozinhara a massa cinco dias antes e aqueceria junto com o molho. Naquele dia, ele acidentalmente deixou sua comida no banco da cozinha por um período indeterminado de tempo. Depois de diarréia, dor abdominal e vômito profuso, ele morreu mais tarde naquela noite.

Uma resposta a este estudo de caso  destacou mais dois casos de jovens que sofreram insuficiência hepática e morreram com  B. cereus –  um de 11 anos que morreu depois de comer macarrão chinês, e um de 17 anos que morreu depois de comer espaguete de 4 dias.

Agora, antes de você não querer mais massas para o resto de sua vida, precisamos enfatizar que a maioria das pessoas que ficam doentes com B. cereus não acabam tendo insuficiência hepática. Normalmente, é um caso bastante leve de intoxicação alimentar.

“É importante notar que B. cereus pode causar condições graves e mortais, como sepse, em bebês, idosos e mulheres grávidas”, diz Mathur.

“A maioria dos indivíduos afetados melhora com o tempo, sem qualquer tratamento. Esses indivíduos não vão ao médico para receber um diagnóstico”, e, portanto, estão sendo relatados.

Então, fica essas dicas:

Mantenha sua comida na geladeira e pratique uma boa higiene na cozinha. “É importante que as pessoas lavem as mãos adequadamente e preparem os alimentos de acordo com as diretrizes de segurança”, diz Mathur.

“Além disso, o aquecimento da sobra de comida de alguns dias irá destruir a maioria das bactérias e suas toxinas, mas pode não ser suficiente”.

A pesquisa foi publicada na Nature Microbiology.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here