A Morderna é uma das grandes farmacêuticas ao redor do mundo que está testando uma vacina em seus laboratórios com o intuito não só de verificar sua eficácia contra o novo coronavírus, a Covid-19, mas também garantir sua segurança nos pacientes quando estes receber as doses.

Já em fase avançada de testes com voluntários humanos, a empresa declarou ontem que o composto desenvolvido e testado pela atingiu os dois parâmetros – eficaz e segura – no combate à Covid-19 para todas as faixas etárias.

Com base nos resultados do primeiro teste de segurança realizado, a farmacêutica – que é sediada nos Estados Unidos – revelou que os pacientes apresentaram apenas alguns efeitos adversos leves e que a vacina gerou uma resposta imunológica em voluntários com idades entre 18 e 71 anos.

O resultado foi divulgada por Jacqueline Miller, chefe da área terapêutica para doenças infecciosas da Moderna, que explicou que os ensaios foram realizados em três grupos: o primeiro de 18 a 55 anos, o segundo de 56 a 70 anos e o último com voluntários a partir de 71 anos.

Cada paciente, por sua vez, recebeu duas doses do imunizante – com intervalo de 28 dias entre uma e outra– de 100 mg.

Miller comentou também que o organismo de todos os participantes do ensaio detectou anticorpos neutralizantes, isto é, aqueles que inativam o vírus. Além do mais, todos os grupos etários apresentaram a mesma resposta imunológica, dado que revela uma certa eficácia da vacina, já que pessoas com idade mais avançada costumam apresentar uma resposta mais fraca às vacinas, por exemplo.

Dentre os sintomas colaterais encontrados estão fadiga, calafrios e dor de cabeça e muscular. Houve ainda alguns relatos adversos, mas esses sintomas desapareceram após dois dias da aplicação.

Vale lembrar que a vacina da Moderna já está em estágio avançado nos testes e a empresa norte-americana já divulgou os preços que pretende cobrar por ela.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! 🙂

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.