A empresa Phelcom Technologies criou o Eyer Cloud, um dispositivo portátil que ligado a um smartphone faz imagens precisas da retina, permitindo detectar retinopatias a um custo mais baixo que os métodos convencionais.

O aparelho ainda tem a vantagem de possibilitar o diagnóstico por telemedicina, a quilômetros de um médico oftalmologista.

A empresa criadora desse aparelho recebeu apoido programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP em 2016, para desenvolvimento de um protótipo. Recentemente, teve aprovado o projeto de comercialização e fabricação do produto, com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

A empresa é incubada na Eretz.bio, do Hospital Israelita Albert Einstein. Em março, começou a operar sua fábrica em São Carlos, depois de conseguir as certificações do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia e da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O dispositivo sai da fábrica acoplado a um smartphone de última geração, custando cerca de US$ 5 mil. O aparelho convencional mais usado hoje precisa ser ligado a um computador e custa em média R$ 120 mil.

Na frente da câmera do celular, fica um conjunto óptico projetado para iluminação e imageamento da retina. Quando as imagens são produzidas, o aplicativo que opera o aparelho as envia pela internet para um sistema web – chamado Eyer Cloud – que permite armazenar e gerenciar os exames dos pacientes.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários