Estima-se que as pessoas que consomem bebidas açucaradas regularmente, com uma média de 1-2 latas por dia, tenham uma chance 26% maior de desenvolver diabetes tipo 2 do que as pessoas que raramente consomem essas bebidas, de acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde.

Você provavelmente já sabe como as bebidas açucaradas são péssimas para sua saúde. Existem vários estudos que apontam para os efeitos nocivos à saúde a longo prazo de ter muito açúcar em sua dieta. Do diabetes à obesidade, o consumo de refrigerantes açucarados é um motivo de grande preocupação.

Confira o vídeo abaixo de Sophia Lunt para TEDx. (Se necessário, ative a legenda).

No entanto, poderia haver algo mais sinistro ligado ao consumo de bebidas doces. Pesquisadores descobriram que beber bebidas açucaradas poderia estar atuando como combustível na formação e desenvolvimento de tumores cancerígenos.

Muito açucar

Liderada por uma equipe de pesquisadores do Baylor College of Medicine e Weill Cornell Medicine, a equipe estudou o consumo diário de cerca de 350 mililitros de bebidas açucaradas nos ratos.

O que eles descobriram é que os ratos que consumiram essa quantidade modesta de bebidas com alto teor de frutose tiveram um crescimento acelerado dos tumores intestinais. O que é mais interessante é que durante o experimento eles colocaram em prática medidas para evitar que os ratos ganhassem peso, mantendo a obesidade independente das doenças de saúde.

O doce estudo

Usando camundongos que desenvolveram tumores intestinais em estágio inicial chamados pólipos, a equipe testou o efeito de consumir água açucarada no desenvolvimento do tumor. A água açucarada consistia em 25% de xarope de milho rico em frutose.

Os pesquisadores fizeram esforços para evitar que os ratos ganhassem peso durante o estudo, controlando a quantidade de água com açúcar que os ratos tinham todos os dias, limitando-se ao equivalente a 2 latas de refrigerante por dia. Os ratos não ganharam peso até o final do estudo, no entanto, seus tumores continuaram a crescer, criando tumores que eram maiores e de “grau superior”.

“Esta observação em modelos animais pode explicar porque o aumento do consumo de bebidas doces e outros alimentos com alto teor de açúcar nos últimos 30 anos está correlacionado com um aumento nos câncer colorretais em 25 a 50 anos de idade nos Estados Unidos”, disse coautor Dr. Jihye Yun, professor assistente de genética molecular e humana na Baylor.

Além de apontar a frutose como alimento para o câncer, a pesquisa destaca novos tratamentos potencialmente. No entanto, a equipe de Baylor quer explorar ainda mais essa pesquisa.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos! xD

Deixe-nos a sua opinião aqui nos comentários.